O canto

Há sempre um momento em que sente no seu corpo: vão cantar; e nesse instante, os pássaros cantam. Serão eles que mantêm o mundo em movimento com o seu canto?

[There is always a moment when she feels in her body: they are going to sing; and in that instant, the birds sing. Are they the ones who keep the world moving with their singing?]

Paulo Kellerman

Todas as imagens

_“Todas as imagens vão desaparecer.
(…)
as imagens reais ou imaginárias, que permanecem conosco durante o sono”

Annie Ernaux (Os anos)

A Sonhadora

A Sonhadora é resultado de uma cumplicidade entre imagem e palavra, entre contadores de histórias. Às narrativas que são contadas pelo corpo e pelas fotografias, soma-se a que é contada pelo texto. Juntas, descortinam outro fios narrativos possíveis; instigam o leitor a mergulhar nas múltiplas camadas das imagens e do texto e a sonhar suas próprias histórias.

História completa aqui.

Fotos: Frankie Boy

Texto: Ana Gilbert

————————————

The Dreamer is the result of a complicity between image and word, between storytellers. In addition to the narratives that are told through the body and through the photographs, there is also what is told through the text. Together, they reveal other possible narrative threads; they instigate the readers/viewers to dive into the multiple layers of images and text and to dream their own stories.

Full story here.

Photos: Frankie Boy

Text: Ana Gilbert

Fotografar palavras #3689

E se o tempo for como um corredor?
Estou aqui e olho lá para o fundo. Avanço. Tenho pressa, mas não quero chegar. Hesito. Ou quero chegar, mas não tenho pressa. Hesito. Preocupa-me que o tempo se esgote.
Quando chegar lá ao fundo, terminará a viagem. O tempo.
Porque tudo o que tenho é este corredor. Este tempo.
Mas.
E se quando chegar lá ao fundo, regressar aqui?
Poderia navegar no corredor, daqui para lá e de lá para aqui. Não estaria a ultrapassar os limites do espaço (tempo), mas apenas a gerir o tempo (espaço) que tenho.
E se.

What if time is like a hallway?
I’m here and I’m looking at the end of the hallway. I come forward. I’m in a hurry, but I don’t want to arrive. I hesitate. Or I want to arrive, but I’m in no hurry. I hesitate. I worry that time is running out.
When I reach the end, the journey will be over. Time will be over. Because all I have is this hallway. This time.
But.
What if when I get to the end, I come back here?
I could navigate down the hallway, from here to there and from there to here. I would not be going beyond the limits of space (time), but just managing the time (space) that I have.
What if.

Fotografar palavras

Texto: Paulo Kellerman

Que coisas?

Que coisas tenho eu que sejam só minhas, que não sejam arrancadas de mim pelas tuas perguntas, pelas tuas dúvidas, pelos teus anseios?