Fotografar palavras #3213

Ler. Desdobrar as palavras. Revelar imagens e, dentre elas, escolher uma (ou mais de uma) que vai se coagular em fotografia.

Assim é o processo do FOTOGRAFAR PALAVRAS, esse projeto generoso do Paulo Kellerman que, diariamente (desde 2016), desafia a nossa criatividade.

Hoje, a cumplicidade é com o José Alberto Vasco.

Espelhar-me na ebriedade dessa tua sofisticação de amores-perfeitos logo pela manhã salva-me o dia na universalidade do teu sorrir.

Sonho

Todas as noites sonho memórias novas.

Fotografar palavras
Projeto e texto | Paulo Kellerman
Fotos | Ana Gilbert

Cumplicidade entre imagens e palavras, entre afetos e talentos

Paulo Kellerman: 25 anos de atividade literária e de parcerias e projetos bonitos

Ilustração do postal comemorativo: Maraia (@hopefulngold)

Mãos secas

Fotografar palavras #3057

E assim, de repente, apercebeu-se de que não era só o seu coração que estava seco, mas também a sua voz e as suas mãos.
Pelas palavras que não mais foram ditas e as letras que, presas nas suas mãos imóveis, se refugiaram na timidez de quem nada sente.

Fotografar palavras
Projeto | Paulo Kellerman
Texto | Maria João Faísca
Fotos | Ana Gilbert

Fotografar palavras #2980

“Soprando rajadas fortes e intensas de pensamentos. Ofuscando o olhar com belezas imensas, pré concebidas, um tanto excêntricas, incapacitando a audição com demasiado ruídos ensurdecedores, parei no tempo. Incapacitei-me à vida, sem viver. Reescrevi uma história sem saber escrever, enumerei os dias longos, as manhãs mais compridas e todas as tardes de pôr do sol, sem saber contar. Dialoguei com estranhos, sem vez alguma ter conhecido a linguagem deles. E como se no vazio eu tivesse estado, simplesmente adormecida, um sopro de pensamento mudou de novo o meu rumo, o rumo da minha mente.”

Fotografar palavras
Projeto | Paulo Kellerman
Texto | Joana Gonçalves
Foto | Ana Gilbert

Fotografar palavras | Exposição #2

A partir de 1 de agosto de 2021, acontece a segunda de 4 exposições do projeto FOTOGRAFAR PALAVRAS, no m|i|mo – museu da imagem em movimento, em Leiria, Portugal.

A iniciativa despretensiosa do Paulo Kellerman de unir escritores e fotógrafos em torno da paixão por texto e imagem revelou-se um projeto duradouro e potente na sua (trabalhosa) simplicidade.
Exercício diário de criatividade desde 2016, o projeto conta hoje com 2928 publicações que podem ser apreciadas no blog de mesmo nome, em sequência temporal ou nas galerias dos diferentes fotógrafos e escritores.
Reúne diferentes estilos e subjetividades artísticas, num ambiente experimental de respeito e liberdade; de profunda cumplicidade entre palavra e imagem.

Apesar de desenvolvido em plataforma virtual, o projeto promove e alimenta relações de amizade e colaboração artística que existem para além das telas dos dispositivos tecnológicos, habitando a dimensão essencial do contato humano e ultrapassando as distâncias geográficas entre os participantes.

Continua a ser um gosto e um orgulho participar. Continua a ser um exercício criativo estimulante e desafiador. Continua a envolver-me em afetos, parcerias e amizades bonitas.

Aguardamos por vocês na exposição.
40 artistas: 20 escritores, 20 fotógrafos

De 1 de agosto a 21 de novembro de 2021.
Abertura: 1 de agosto, às 16 horas
m|i|mo – museu da imagem em movimento