Finitude

“Porque o barro que nos compõe,
é esse que nos desintegra.”


Luiz Ruffato (As máscaras singulares)